Life Sciences Healthcare Health Safety Facebook LinkedIn Youtube Instagram Instagram WhatsApp Pin Telefone E-mail Filtro Made with love by Platz"

Os meios de cultura, são componentes essenciais para o estudo microbiológico de diversos segmentos, como: processamento de alimentos, tratamento de água, indústria farmacêutica e análise clínica.

Esse insumo, é fundamental para o monitoramento do crescimento e desenvolvimento de bactéria e fungos, fora do seu habitat natural. Isso porque, simulam as condições exatas para o amadurecimento de uma colônia.

Entretanto, é preciso definir antes da escolha do meio de cultura, os critérios para o desenvolvimento do objeto de estudo. Pois, cada microrganismo possui sua especificidade e, as suas necessidades, devem ser atendidas para assegurar o sucesso do projeto.

Dessa forma, além das condições base para este tipo de estudo, é preciso adaptar o meio de cultura e, assim, obter resultados mais rapidamente.

Esta adaptação, é realizada através da adição de nutrientes específicos para o desenvolvimento do material de estudo. Além disso, o controle do pH e oxigênio presentes na cultura, são essenciais para o processo de análise.

Quer saber mais detalhes sobre esse procedimento tão importante para o estudo de diversos segmentos? Acompanhe a leitura e fique por dentro de tudo sobre o assunto!

O uso e importância dos meios de cultura

Como já dissemos, a aplicação dos meios de cultura, está ligada ao estudo do desenvolvimento de bactérias, fungos e vírus, em um meio artificial.

Ou seja, através da coleta e aplicação de um determinado componente, é possível analisar como ele age, e como funciona o seu crescimento. Dessa forma, definindo quais as vantagens e desvantagens da presença do material de estudo no seu produto final.

A aplicação dos meios de cultura em um estudo, auxiliam na identificação dos microrganismos que podem provocar infecções, alergias e, até mesmo, a contaminação da água ou alimentos.

Por isso, a aplicação desse estudo se faz tão necessária. Pois, é através dos procedimentos de análise microbiológica que os componentes nocivos, são identificados.

Mas, além das condições que podem ser adaptadas para o cultivo de microrganismos, ainda existe uma grande variedade de tipos de meios de cultura. Confira a seguir!

Classificação dos meios de cultivo

Como já dito, os meios de cultura são utilizados para análise do desenvolvimento de bactérias, fungos e vírus, fora do seu habitat. Ou seja, são meios de cultivo sintéticos ou artificiais. Pois, são produzidos em laboratório e não ocorrem naturalmente.

Aliás, por conta das diversas vantagens da sua aplicação em estudos, foram desenvolvidos diversos formatos para a o cultivo de microrganismos. Entre eles, podemos citar:

Quimicamente definido

Os meios de cultura quimicamente definidos, são aqueles em que todas as partes do componente, são conhecidas. Isso porque, é fabricado em laboratório com as quantidades exatas em gramas dos componentes necessários para o estudo.

Complexo

Os meios complexos, ao contrário do anterior, são aqueles em que, nem todas as partes são conhecidas. Pois, é constituído pela adição de extratos moídos de tecido animal, para suprir a necessidade de nutrientes do organismo estudado.

Além disso, os meios de cultura complexos, podem conter leveduras e tecido vegetal, que auxiliam na carga de nutrientes para o sucesso do estudo.

Sólido

Estes meios de cultura, são constituídos pela adição do Ágar, um polissacarídeo essencial para a solidificação do meio de cultura.

As bactérias, crescem no meio sólido, formado após a aplicação do Ágar e, quando colocada em tubos de ensaio ou placas de Petri.

Dessa maneira, pode-se dizer que o polissacarídeo utilizado no processo tem a função de emulsificação da mistura. Assim como, a gelatina é utilizada na culinária, o Ágar é aplicado na análise microbiológica.

Líquido

Os meios de cultura líquidos, ao contrário dos anteriores, não utilizam componentes emulsificantes na sua composição. Assim, deve ser acondicionado em tubos de ensaio e aplicado, além da análise microbiológica, para a ativação de culturas, repiques de microrganismos e provas químicas.

Um dos melhores meios de cultura líquidos, disponíveis atualmente no mercado, é a linha Nutrient Liquid Media da GVS. Esta linha, é constituída por uma ampla gama de caldos de cultura e soluções para o cultivo, detecção e contagem de leveduras de bactérias.

Além disso, cada meio de cultura líquido da linha Liquid Media GVS, é desenvolvido especialmente para o uso na análise de água, leite, sucos, alimentos e amostras farmacêuticas.

Ademais, as soluções para cultivo de microrganismos são embaladas em ampolas com a fração exata para o uso, o que facilita a utilização do produto.

Outra vantagem do investimento em soluções como essa, é a rigorosa verificação de qualidade de acordo com métodos padronizados, fato que garante uma preparação uniforme dos componentes.

Além do mais, o teste final do produto garante um meio de cultura líquido estéril e ideal para o crescimento do objeto de estudo.

Saiba mais sobre nossas soluções, clicando aqui!

liquid-media-vial-9ml-reduz-o-tempo-de-preparo-de-meios-de-cultura-em-laboratório

Enriquecido

Já os meios de cultura enriquecidos, são essenciais para o cultivo de culturas que demandam mais nutrientes para o seu crescimento.

Sendo assim, é preciso adicionar nutrientes extras que, no geral, são proporcionados pelo Ágar-Sangue e Ágar-chocolate, que são comumente aplicados nos laboratórios de análise biológica.

Estes componentes, são essenciais para a o cultivo em meio sólido de bactérias, vírus e fungos que demandam mais nutrientes no processo de cultura.

Seletivo

Os meios de cultura seletivos, são essenciais para inibir o desenvolvimento de colônias não-interessantes ao estudo. Assim, é possível garantir que apenas o objeto de estudo estará presente no respectivo meio.

Da mesma forma que já vimos no meio de cultura anterior, existem componentes que garantem a determinadas características ao meio. Assim, com a adição de Ágar McConkey, por exemplo, é possível evitar o crescimento de bactérias Gram-Positivas.

Diferencial

Os meios de cultura diferenciais, são aqueles aplicados para distinguir os organismos presentes em uma cultura. Por exemplo, o Ágar McConkey, que revela a presença de bactérias Gram-Negativas.

Aliás, é preciso ressaltar que, os meios para cultivo classificados em: enriquecido, seletivo e diferencial, não são exclusivos para as suas funções. Por exemplo, vimos agora, que o Ágar McConkey, pode estar presente em mais de um meio de cultura.

Inoculação dos meios de cultura

Este procedimento, é aplicado, especialmente, em laboratórios de microbiologia clínica, onde os meios são rotineiramente inoculados com amostras coletadas de pacientes com suspeita de doenças infecciosas.

Dessa forma, pode haver a inoculação dessas amostras em meios de cultura líquidos e sólidos. Nos meios líquidos, apenas é feita a introdução do componente ao método de análise.

Mas, quando falamos dos meios de cultura sólidos, é preciso utilizar uma alça de inoculação estéril. Este processo, também é conhecido como: semeadura em estrias.

Gostou do tema e quer saber mais a respeito dos segmentos da microbiologia? Acesse nosso blog e fique por dentro de tudo sobre o assunto!

Referências

https://www.anvisa.gov.br/servicosaude/microbiologia/mod_4_2004.pdf