Life Sciences Healthcare Health Safety Facebook LinkedIn Youtube Instagram Instagram WhatsApp Pin Telefone E-mail Filtro Made with love by Platz"

A filtração é a método mais utilizado dentro do segmento de análise química. Dessa maneira, é possível realizar testes quantitativos e qualitativos, dependendo do equipamento utilizado.

O processo de análise quantitativa consiste em examinar a quantia de um determinado componente em uma solução, e a qualitativa busca identificar esses componentes.

Em síntese, hoje vamos mostrar como é feito esse tipo de análise e quais os equipamentos utilizados no processo.

Se você se interessou pelo tema, continue a leitura e tire suas dúvidas!

Análise química

O principal objetivo da análise química é definir, por meio de estudos, a presença de componentes dentro de uma determinada solução ou gás.

Por isso, é realizado o isolamento dos componentes da amostra para determinar sua procedência e o volume presente no objeto analisado.

Do mesmo modo, esse segmento pode ser dividido em duas classificações. São elas:

  • Análise quantitativa: esse procedimento visa definir a quantidade de partículas presentes em uma solução. Para isso, utiliza-se meios de separação, sejam eles físicos ou químicos. Esse processo pode ser utilizado em diversas segmentações de estudo, como geologia, biologia, bioquímica, entre outros;
  • Análise qualitativa: já a análise qualitativa busca definir a origem e demais informações dos componentes encontrados no objeto de estudo. O procedimento consiste em modificar as propriedades do objeto para que as alterações em sua composição sejam facilmente observáveis.

Análise gravimétrica

Para a execução da análise quantitativa, na maioria dos casos, é realizado a análise gravimétrica, que tem como objetivo pesar os componentes retirados da amostra original.

Dessa forma, constatando com exatidão, a sua composição. Esse exame é, na maioria das vezes, precedido de uma análise qualitativa.

Assim, o procedimento ocorre com o auxílio de balanças de precisão para laboratórios que realizam esse tipo de serviço.

Análise volumétrica

Esse procedimento, utiliza um determinado volume de uma solução já conhecida para realização de comparação com a solução estudada.

Assim é possível determinar o quanto de uma solução ocupa o mesmo espaço de uma amostra já conhecida.

Para isso, utiliza-se equipamentos como a bureta, que se trata de um equipamento cilíndrico, com marcações, utilizado para determinar as dosagens de um estudo.

Análise térmica

Além disso, outros tipos de exames são realizados por esse laboratório, como é o caso da análise térmica.

Com ela, é possível estudar a interação da amostra com o calor, ou ausência dele.

Por exemplo, é possível determinar o ponto de fusão e solidificação de uma determinada solução e a condutividade de gases, quando submetidos a temperaturas diferentes.

Mas, como a filtração é utilizada?

Igualmente, a filtração na análise química é subdividida em qualitativa e quantitativa. Isso ocorre, principalmente, pelos filtros utilizados no processo.

Em outras palavras, a classificações dos diversos filtros disponíveis no mercado definem o seu uso. Entre essas classificações estão:

Filtração quantitativa

Como dito, a análise quantitativa busca separar, da solução ou gás estudado, as partículas não pertencentes a eles para análise de volume, ou seja, quantidade.

Assim, utiliza-se filtros específicos que realizam o trabalho de filtração e separação geral desses componentes.

Além disso, os filtros desse tipo de análise podem ser classificados com base na sua velocidade de filtração. Entre esses tipos, podemos citar:

  • Faixa azul: dedicado à filtração lenta devido à densidade que possui, já que sua estrutura é composta por poros mais fechados;
  • Faixa branca: perfeito para filtrações que necessitem de velocidade moderada na separação de partículas, porque se encontra, dentro das classificações, entre o mais denso e o menos denso dos filtros utilizados pela categoria;
  • Papel de filtro quantitativo faixa preta: durante os processos de filtração mais rápida, os filtros classificados como faixa preta são ideais. Isso acontece porque sua gramatura é menos densa e, por isso, ele apresenta poros mais abertos.
a-análise-da-quantidade-de-resíduos-por-meio-do-filtro-ideal

A presença de cinzas na filtração quantitativa

Uma das principais diferenças entre o papel de filtro quantitativo e o qualitativo é a presença de cinzas na sua composição.

As cinzas no papel de filtro quantitativo não devem exceder o limite de 0,0009% de sua formulação, já o qualitativo permite que até 0,13% de sua composição seja de cinzas.

Dessa forma, durante a análise é possível determinar com clareza a presença de componentes na solução ou gás, sem a presença de resíduos que possam atrasar a constatação.

Por isso, quando você procurar por papeis destinado à análise quantitativa, deve-se considerar o teor de cinzas para definir sua qualidade.

Filtração qualitativa

Já a filtração qualitativa, possui como finalidade, definir o que são os componentes encontrados no objeto de análise.

Dessa forma, geralmente são utilizados na análise de água e solo, na clarificação de suspenções turvas e na separação de precipitações, ou seja, separação dos objetos sólidos que se formam com a reação química.

O papel da alfa-celulose

A alfa-celulose, presente em grande concentração nos filtros de análise qualitativa, é composta pela polpa da madeira.

Dessa forma, fornece uma cadeia composta por várias moléculas de carboidrato, o que define sua densidade e resistência.

Esse tipo de fabricação é muito utilizado na indústria do papel, principalmente na produção de material destinados à impressão de documentos importantes, entre outros.

Por suas características, essa é uma tecnologia aplicada na confecção de filtros destinados à análise qualitativa.

Além disso, a alfa-celulose pode ser somada a outros componentes que aumentam a sua eficácia; na fabricação de filtros qualitativos, por exemplo, é adicionado o algodão.

Isso ocorre, porque a presença desse tipo de matéria-prima auxilia na obtenção de uma densidade maior durante a confecção do material.

Dessa forma, é possível aumentar sua qualidade para determinados serviços, como é o caso da análise química, que necessita de diversas densidades para diferentes soluções e gases analisados.

A GVS

A GVS, atua desde 1979, sendo líder no setor de filtros, promovendo soluções eficientes para as mais diversas áreas de atuação.

E por meio do investimento em desenvolvimento de tecnologia, busca se destacar através da inovação e qualidade de seus produtos.

Contando com diversos prêmios destinados ao setor e uma gama de produtos em seu portfólio que demonstram sua autoridade e confiança.

Gostou dessa matéria e quer saber mais sobre o assunto, acompanhe nosso blog!